Desenvolvedor do PUBG diz não, Tencent não comprou uma parte da companhia


Os rumores começaram a ontem, em que o estúdio Bluehole, o desenvolvedor coreano por trás do Playerunknown's Battlegrounds, recebeu um grande investimento da Tencent, a corporação chinesa conhecida por comprar algumas das maiores empresas do setor de jogos. Representantes do Bluehole confirmaram que esses rumores não são verdadeiros.

A história parece ter se originado na Yicai Global, o portal de notícias em inglês do Yicai News Group, uma publicação comercial chinesa. A história original citou fontes não identificadas, mas foi, no entanto, apanhada pela GamesIndustry.biz e outros. Mais tarde, o analista da Niko Partners, Daniel Ahmed, disse em sua conta pessoal do Twitter que "não ficaria surpreso" se os rumores fossem verdadeiros, atirando lenha ao fogo.


"Nada disso é confirmado, é claro. Mas não ficaria surpreso se fosse verdade" - Daniel Ahmad

E ainda refere a popularidade e mostra que uma parte das cópias vendidas pertence à China.

"PUBG explodiu em popularidade. Já foram vendidas mais de 6 milhões de unidades. Das quais 1 milhão vieram da China pela Steam" - Daniel Ahmad

Quase todas essas histórias foram atualizadas com uma declaração semelhante da Bluehole. A própria Yicai Global, no entanto, parece estar de pé atrás das suas fontes.

Playerunknown’s Battlegrounds é um tremendo sucesso. Depois de apenas alguns meses no acesso antecipado, foi um dos jogos mais vendidos na Steam por semanas. Gameloco, um grupo de terceiros que rastreia a audiência de Twitch, forneceu recentemente alguns dados interessantes. Os números indicam que, na semana passada, o Playerunknown’s Battlegrounds derrotou League of Legends no total de horas observadas em uma única semana no Twitch. Se for verdade, seria a primeira vez que o LoL foi retirado do seu lugar em mais de três anos que o Gameloco vem coletando dados.

Idealizador e criador do projeto 1UP, vive em Portugal.
Entusiasta de vídeojogos e tudo o que seja tecnologia.
Atualmente gere e escreve artigos na Revista Digital 1UP.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.